O GP da Coréia é ótimo

NewImage

É uma pena que existam rumores fortes de que este GP de 2013 tenha sido o último do fantástico circuito da Coréia. A pista é fenomenal e dentre todas as etapas é o que mais ofereceu disputas emocionantes como era comum na década de 90.

Novamente as câmeras térmicas trouxeram um novo olhar para a corrida que em etapas anteriores se mostra monótona e sem graça. A imagem acima mostra o carro do Webber pegando fogo após ser acertado na lateral pela traseira do Di Resta. O toque, aparentemente, sem gravidade, tirou Webber da corrida.

NewImage

Em outro momento a câmera térmica mostrou a variação de temperatura na parte mista do circuito que demonstrou como os pneus se aquecem rapidamente nas curvas e se esfriam nas retas. O mesmo acontecendo nas frenagens. A cor representada na câmera térmica que representa calor mais intenso é mais para o amarelo, passando para o vermelho em temperaturas intermediárias e mais azulado para as temperaturas frias.

Ausência desta etapa foi Barrichello que foi protagonista da semana na F1 com o forte rumor de que acertaria com a Sauber para 2014, mas que no sábado se confirmou apenas como uma possibilidade já negada pela Sauber oficialmente. Uma revista alemã ainda afirma que no Brasil, Barrichello pode ainda guiar um F1 como uma maneira de se despedir oficialmente da categoria.

Personagem da corrida foi o Hulkenberg, que chegou em quarto lugar e comemorou muito o fato de conseguir sustentar sua posição na pista fortemente disputada com Hamilton. Massa também merece destaque, apesar de ter jogado sua corrida no lixo, após rodar ainda na primeira volta sozinho, ir para última posição e terminar em nono. Durante a escalada, disputou posição ferrenhamente, ultrapassou dois carros numa única manobra, mas se envolveu numa colisão com Perez que seria analisada após a corrida.

O GP da Coréia está em dúvida por conta do baixo público e horário ruim para a Europa, por isto é capaz que a corrida passe a ser disputada à noite, tal como acontece em Singapura.